Viajante Capoeira


4

 

Sou viajante Capoeira
Sou um imigrante no mundo
Onde o berimbau me chama
Eu vou seguindo seu rumo

Milhares de capoeiras
Partem para o exterior
Buscando uma nova vida
Querendo mostrar seu valor

Longe de casa alguém me disse
Agora é só você e deus
Tanta coisa eu vivi
E aprendi com os erros meus

Eu sofri com a cultura e o idioma
A saudade dói no peito
É uma dor que não tem jeito
Desafio eu não tenho medo

Meu passaporte é minha arte
Meu visto é meu Berimbau
Pois dentro da capoeira
Eu nunca fui um ilegal

E pra quem divulga nossa arte
Parabéns meus irmãos
Essa é a nossa vida
Tendo documento ou não.